Mais eficiência e economia com rolo de 20 toneladas

Teste realizado com mais três máquinas de duas marcas distintas pôs em destaque os rolos Hamm em qualidade e custo-benefício

Todos os profissionais que trabalham com compactação de solo sabem que as etapas durante esse processo são essenciais para não comprometer os demais estágios de uma obra. Problemas como rachaduras, afundamentos, trincas e fissuras, entre outras deformações, podem surgir caso o terreno não seja bem preparado. Para evitar que isso aconteça, é essencial que tudo comece com uma boa análise do solo, para certificação de a qual grupo pertence (coesivo ou granular).

A fim de estudar a excelência dos equipamentos disponíveis no mercado para esse tipo de trabalho, a Terram Engenharia e Infraestrutura, o Grupo Pillar e o Consórcio Encalso-S.A. Paulista – com o apoio da Ciber Equipamentos Rodoviários – testaram quatro diferentes marcas de rolo disponíveis no mercado para esse fim, sendo três modelos diferentes (de duas marcas distintas) e a quarta da marca Hamm 3520 P.

O estudo comparativo foi realizado em duas obras, sendo uma na Avenida Dr. Antônio João Abdalla, em Cajamar, e a outra na Rodovia dos Tamoios, em Paraibuna, ambas no interior de São Paulo, no mês de julho. Segundo Juliano Gewehr, especialista de produtos do Grupo Wirtgen, a ideia de realizar o teste foi mostrar quanto os rolos de 20 toneladas trazem maior produtividade para a etapa de adensamento. “No caso de uma obra de reciclagem, é fundamental contar com esse equipamento pesado, pois a recicladora tem alta produtividade e rolos de apenas 11 toneladas não conseguem acompanhar a velocidade de avanço da recicladora. Além disso, um rolo de 20 toneladas economiza aproximadamente 40% de combustível em relação a dois rolos de 11 toneladas”, explica Gewehr.

Cajamar

No teste realizado na cidade, o objetivo foi poder comparar os rolos compactadores vibratórios de um cilindro Hamm 3520 P e de outros dois modelos de marcas distintas (destacados como “A” e “B”. O detalhamento de todos os rolos está na tabela 1). Os equipamentos foram colocados lado a lado, em um trecho experimental de 80 metros de comprimento por 12 de largura, composto por solo coesivo de 39% de silte, 26% de areia e 35% de argila, com espessura de 30 e 40 centímetros, e 13,2% de umidade.

A avaliação do desempenho dos rolos foi feita por meio dos critérios de performance de compactação, consumo de combustível e fechamento superficial em processo de compactação. Foi realizado o controle de compactação pelo método de Hilf, e os ensaios estiveram a cargo dos laboratoristas da Alpha Eng. Consultoria Ltda. O fechamento foi registrado fotograficamente, com a verificação do aspecto da passada e do acabamento superficial das patas na base da pista para cada equipamento.

Resultados I

Os ensaios de compactação apresentaram dados interessantes:

§  Espessura de 30 centímetros: o estudo demonstra que em condições normais de trabalho o desempenho do rolo compactador da Hamm teve grau de compactação superior a todos os concorrentes. No trecho com 30 centímetros de espessura, o rolo Hamm mostrou desempenho superior aos demais modelos com menor número de passadas (ver tabela 2).

§  Espessura de 40 centímetros: nesse trecho os equipamentos modelos A e B não foram testados, pois não trabalham nessas condições, não atendendo à demanda. Foram realizados ensaios de compactação para testar o número de passadas do rolo 3520 P (ver tabela 3).

§  Consumo de combustível (dados obtidos durante a operação): o modelo A consumiu 11,8% e o modelo B, 9,1% a mais que o Hamm 3520 P (ver tabela 4).

Fechamento: pôde-se observar que, em relação ao modelo A e ao B, o Hamm 3520 P possui 15% e 7% a mais de número de patas, respectivamente. Assim, garante maior área de contato com o solo, potencializando a compactação.

Paraibuna

Já na Rodovia dos Tamoios (que liga São José dos Campos a Caraguatatuba, no litoral paulista), duas máquinas foram testadas: o rolo Hamm 3520 P e outro modelo, destacado como “C” (ver tabela 5). Com o mesmo objetivo, de comparar os rolos compactadores vibratórios, os equipamentos ficaram em paralelo na borda externa direita e no eixo da pista, e os critérios de avaliação foram a performance de compactação e o consumo de combustível.

O trecho, com 180 metros de comprimento por 12 de largura e umidade de 16,1%, era composto por brita no subleito, com adição de água em 30 centímetros de profundidade e adição de agentes ligantes (cimento).

Para o estudo foram retiradas duas amostras do trecho no qual os equipamentos foram analisados. O rolo Hamm executou 10 fechas – 20 passadas, e o modelo A, 12 fechas – 24 passadas. Os testes de campo foram realizados com verificação da densidade das amostras coletadas pelo método do frasco na areia. Os ensaios de compactação foram feitos pelos laboratoristas do Consórcio Encaso-S.A. Paulista.

O fechamento também contou com registro fotográfico, com foco no aspecto das duas passadas para verificar o acabamento superficial das patas na base da pista para cada equipamento.

RESULTADOS II

Compactação: o estudo demonstra que o rolo Hamm, modelo 3520 P, teve desempenho superior ao modelo concorrente, atingindo performance de 20% de compactação superior, além de economia de 4 passadas em relação ao modelo C no mesmo trecho da pista (ver tabela 6).

Consumo de combustível (dados obtidos durante a operação): o modelo A consome 21% a mais de diesel em relação ao Hamm 3520 P (ver tabela 07).

 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *