Oportunidades de negócios na área de infraestrutura no Peru serão detalhadas em palestra no Construction Summit 2016

No dia 16 de junho, o Escritório Comercial do Peru no Brasil apresenta informações sobre projetos de âmbito federal e dos governos regionais em diversas áreas

A relação comercial entre o Peru e o Brasil cresceu exponencialmente nos últimos anos, com a participação de um número cada vez maior de empresas brasileiras atuando em importantes projetos de infraestrutura peruana, como por exemplo, nas construções do gasoduto Sul-Peruano, da rodovia Interoceânica, um dos eixos de integração IIRSA entre Brasil e Peru, da adutora de Huachipa, da Ponte Inanbari-Azangaro, e no projeto de exploração mineral de Bayovar. 

“As empresas brasileiras têm contribuído de forma importante, por meio de sua experiência e tecnologia, para a melhoria da infraestrutura peruana. Em nossa avaliação, para nosso país crescer os investimentos em infraestrutura são imprescindíveis e fundamentais. Por isso, nosso objetivo nos próximos anos é mostrar às grandes e médias construtoras do Brasil o potencial de mercado que existe no Peru”, afirma Antonio Castillo, conselheiro comercial do Peru no Brasil, que irá ministrar a palestra “Oportunidades de Mercado para Empresários Brasileiros do Setor de Construção no Peru em Meio aos Megaprojetos de Integração Binacional”, no dia 16 de junho, durante o Construction Summit 2016.

As grandes construtoras brasileiras, segundo Castillo, foram as primeiras a desbravar o potencial do mercado peruano, ainda nos anos 1970, e durante os últimos anos ampliaram significativamente seus negócios no Peru. Além disso, a presença de investidores brasileiros é muito forte em outros setores produtivos e, também, na área de serviços.

Sobre os projetos em andamento que representam uma oportunidade para empresas brasileiras, Castillo destaca a Hidrovia Amazônica, que consiste na dragagem de trechos de rios amazônicos no Peru para interconectividade logística com o Rio Amazonas e escoamento de commodities e manufaturas pelo Oceano Pacífico, com investimento estimado em US$ 70 milhões, e o grande projeto de integração regional através do projeto ferroviário interoceânico, em parceria entre China, Brasil e Peru. “Esses dois projetos contam com a manifestação de interesse por empresas brasileiras para sua execução”, destaca.

De acordo com Castillo, há ainda quatro projetos que despertam o interesse de companhias do Brasil: a construção e operação em bata cinza de 3 centros hospitalares de alta complexidade, a compra de energia pelo Estado peruano de 1.200 MW através da criação de Pequenas Centrais Hidrelétricas; o Teleférico de Choquequirao que viabilizará o acesso a um dos principais patrimônios históricos do Peru, na região de Cusco; e a construção de habitações populares através do Fondo Vivienda. “Além disso, o Peru possui em carteira mais de 40 mil projetos de governos regionais em diversas áreas, cujo processo de concessão detalharemos durante a apresentação no Construction Summit 2016”, comenta.

Outro ponto que favorece uma maior integração de negócios entre os dois países foi a entrada do Peru da Parceria Transpacífico (TPP – Trans-Pacific Partnership). “A assinatura é parte de uma política de Estado adotada nos últimos 25 anos que visou a integração do Peru no comércio internacional a partir dos tratados de livre comércio. O TPP representa uma continuação do acordo da APEC (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico), expandindo ainda mais o acesso de produtos peruanos aos mercados do Pacífico”, explica o conselheiro comercial do Peru no Brasil.

Nesse sentido, apresenta-se uma grande janela de oportunidade às empresas brasileiras para instalar fábricas no Peru, a fim de aproveitar esse benefício, exportando seus produtos aos mercados asiáticos com preferência tributária no imposto de importação. “Exemplo disso é o grande interesse de indústrias petroquímicas brasileiras em instalar-se no futuro Polo Petroquímico del Sur, projeto que será beneficiado pelo gás natural gerado em Camisea (regiao de Cusco) e transportado à costa sul peruana através do gasoduto construído pelo consórcio Odebrecht-Enagás”, finaliza Castillo.

Para realizar sua inscrição na a palestra “Oportunidades de Mercado para Empresários Brasileiros do Setor de Construção no Peru em Meio aos Megaprojetos de Integração Binacional”, basta entrar no site oficial: http://www.constructionsummit.com.br/.

Construction Summit

O Construction Summit será realizado nos dias 15 e 16 de junho, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo. O evento terá o Seminário “Cidades em Movimento”, organizado pela Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração e o WRI Brasil Cidades Sustentáveis, que contará com dois painéis que irão discutir “Tecnologia e Financiamento para Infraestrutura e Serviços” e “Mobilidade, Acessibilidade e Desenvolvimento Urbano”.

O evento contará ainda com os Seminários Técnicos da Construção, com a participação de importantes entidades setoriais nacionais e internacionais da cadeia produtiva da construção. Entre as entidades confirmadas estão a Abcem – Associação Brasileira da Construção Metálica, Abcic – Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto, Abendi – Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção, Abramat – Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção, Abridef – Associação Brasileira das Indústrias de Revendedores de Serviços para Pessoas com Deficiência, Analoc – Associação Brasileira dos Sindicatos, Associações e Representantes dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas, CBCA – Centro Brasileiro da Construção em Aço, Drywall – Associação Brasileira do Drywall, Fundação Carlos Alberto Vanzolini, IABr – Instituto Aço Brasil, ITS – Instituto de Tecnologia Social, e Sinaenco – Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva.

Também estão confirmadas as participações da Consultoria NGI – Núcleo de Gestão e Inovação, ITA – Instituto Tecnológico de Aeronáutica, Inovatech Engenharia, além da WOC – World of Concrete que apresentará tecnologias de concreto utilizadas em obras civis internacionais chaves, demonstrando como a aplicação de pesquisas de materiais, estudos de eficiência de empreiteiras e novos desenvolvimentos tecnológicos contribuem para a construção.

O Construction Summit 2016 terá ainda uma área para mostras, que trazem conteúdo técnico e especializado sobre os dois temas centrais dos seminários. Destaque para o Mostra VivaCidade, Exposição Cidades em Movimento, Mostra Light Steel Frame, Encontro das Start-ups da Construção, Mostra da Sustentabilidade na Construção e Mostra Produtividade e Industrialização.

 

Serviço:

Construction Summit 2016

Data: 15 e 16 de junho

Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Água Funda – São Paulo/SP

Informações: www.constructionsummit.com.br

 

Fonte: Assessoria de imprensa

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *