Cuidados para um financiamento bem-sucedido

Assim como qualquer decisão de peso dentro de uma empresa, a opção por buscar empréstimos no mercado exige uma prévia “lição de casa” a ser feita dentro da companhia. De acordo com o consultor do Sebrae-SP Davi Jeronimo, muitas empresas não avaliam o que ocasionou essa necessidade por recursos financeiros externos e só conseguem visualizar os efeitos positivos que esse aporte poderá trazer. “Elas só se preocupam com os efeitos, porém, as causas continuam como altos estoques, confissão de patrimônio dos sócios, entre outros”, alerta o especialista.

Outro ponto importante, na opinião de Jeronimo, é definir corretamente qual o montante de recurso que a empresa necessita por meio de um plano de negócios com investimentos iniciais, mercados, novos faturamentos e retorno “Essa medida mostrará confiança para o investidor ou a agente de crédito do novo projeto. Também é preciso determinar a capacidade de pagamento da companhia. "O melhor empréstimo é aquele que tem uma baixa taxa de juros, um prazo longo para pagamento e uma carência”, recomenda. Segundo o consultor, vale destacar que, no caso de investimento em capital de giro, os credores acabam colocando uma taxa maior pelo risco do uso deste capital. “Geralmente o prazo é curto e a taxa é maior que outros produtos.”

Se após toda a análise interna for detectado que o levantamento de recursos é necessário e que o empréstimo é viável dentro do plano de negócios, é hora de acessar a instituição financeira. O ideal é que a transação seja feita com um banco com o qual já haja um bom relacionamento para, assim, conseguir melhores condições. Jeronimo elenca um passo a passo para este momento:

1.    Tome a iniciativa de contatá-los pessoalmente

2.    Leve consigo a proposta de um plano de reestruturação de sua empresa, com números realistas sobre o futuro: vendas, custos, despesas e lucro

3.    Mostre a eles que sua empresa ainda é viável

4.    Peça uma carência para começar a tornar pontuais as dívidas em atraso

5.     Apresente uma proposta de renegociação que alongue o perfil da dívida, diminuía o valor da parcela mensal e inclua carência

6.    Reverta a situação da empresa, que merece um voto de confiança e afirme que, no futuro, todos sairão ganhando com a sobrevivência do seu negócio

7.     Abra mão de patrimônio pessoal nesse momento. Isso pode ser necessário e dará ainda mais credibilidade ao seu plano de reestruturação, pois você se mostrará o primeiro a acreditar nele

8.    Nem todos aceitarão suas propostas e poderão ameaçar ir à justiça contra sua empresa, nem por isso assuma um compromisso que dificilmente conseguirá cumprir ou que ameace a continuidade do negócio

9.    No caso de uma renegociação, pondere junto ao seu interlocutor que pela via judicial o caminho será bem mais longo e, se agir assim, perderá você como cliente, principalmente quando sua empresa estiver novamente saudável

Também vale lembrar que a análise financeira feita pelo banco tem como base os chamados “C’s” do candidato ao crédito. O consultor do Sebrae explica com mais detalhes cada um deles:

●     Caráter – índole do tomador do empréstimo, predisposição para pagar o financiamento contraído

●     Capacidade – de pagar o crédito, tendo em vista o quanto a empresa suporta de endividamento. As empresas que não registram contabilmente todo seu faturamento perdem a possibilidade de comprovar as receitas auferidas aos agentes financeiros, restringindo a análise da capacidade de pagamento do negócio

●     Capital – potencialidade financeira do proponente ao crédito refletida por sua posição patrimonial, índices de liquidez e as taxas de lucratividade, muito utilizadas para avaliar o capital

●     Colateral – é a soma ativos que o proponente tem disponível para oferecer em garantia ao empréstimo

●     Condições – leva em conta o cenário econômico e as diversas variáveis que afetam as empresas

●     Coletivo – condições econômicas e empresariais gerais, assim como circunstâncias especiais, devem ser consideradas ao avaliar as especificidades de crédito

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *