Processo decisório: o caso do Brexit

Por Nuno Antunes Ferreira*

O resultado do recente referendo que levou à saída do Reino Unido da União Europeia é um bom ponto de partida para uma reflexão sobre os processos de decisão.

Claro que a tomada de decisões é uma atividade constante das pessoas. Geralmente, elas não têm consciência da quantidade de resoluções que tomam ao longo do dia. Muita coisa é decidida de forma automática, sem pensar. Isso significa que, para o mesmo tipo de decisão, o processo já foi desenvolvido tantas vezes que ficou “mecânico”.

Read More

Share