Com o pé direito

Fabricantes da linha amarela buscam possibilidades de novos negócios e apostam que é possível crescer mesmo com as dificuldades econômicas atuais

Não há dúvidas de que 2016 será desafiador para o setor de máquinas de construção no Brasil. A crise política e o panorama de recessão para a economia do País fazem com que o ambiente de negócios seja extremamente hostil nos dias atuais – e, pior, sem a perspectiva de mudanças para o futuro próximo. Esse cenário tem levado empresas do segmento a traçar estratégias para sentir o mínimo possível os impactos negativos. Elas planejam otimizar esforços e reduzir custos, entre outras medidas, mas também querem buscar novas oportunidades para crescer mesmo em tempos de crise.

Read More

Share