Em dia com a saúde financeira

Por meio de poucos e eficazes relatórios, as finanças da empresa podem ficar sob controle mesmo em tempos de economia desafiadora. Saiba como lidar com cada um deles para atravessar a crise com mais segurança

Assim como ocorre com os cuidados relativos à saúde pessoal, muitas vezes a prevenção de problemas financeiros na gestão das empresas acaba ficando em segundo plano e, quando se é acometido por algum “mal”, só restam as medidas curativas que, em alguns casos, podem ser drásticas. Para que desfechos trágicos sejam evitados, o controle feito por meio de relatórios demonstrativos contábeis e financeiros é essencial. “O paciente que quer melhorar sua performance com saúde procura um médico que lhe receitará novas rotinas (planejamento), cabendo a ele a realização das mesmas. Mas para verificar se tanto o planejamento como a execução estão adequados, periodicamente deverá ser feito o acompanhamento por meio de exames (controle). Da mesma forma, na empresa, devemos implementar a cultura do controle financeiro, pois somente assim teremos condições de saber se estamos no caminho certo”, compara Felix Theiss Júnior, professor da HSM Educação Executiva e especialista em finanças corporativas.

Read More

Share