Tempo de mudanças

“Brasil não recuperará sua economia sem o ajuste fiscal e sem atacar problemas estruturais”, diz Maílson da Nóbrega

O ex-ministro da Fazenda, economista Maílson da Nóbrega, participou do evento estratégico Tendências no Mercado da Construção, promovido em novembro, em São Paulo, pela Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema).

Para ele, os desafios enfrentados pela economia nacional devem continuar no próximo ano, e a situação pode ficar pior caso o governo federal não consiga aprovar as medidas de ajuste fiscal. “Isso provocaria novos rebaixamentos da classificação de risco do País e novas quedas de confiança e de investimento, reduzindo ainda mais a atividade econômica”, explica.

Read More

Share

Pé no freio

Projeções de venda de equipamentos para construção apontam uma retração de mais de 57% em 2015. E para o próximo ano, estudo da Sobratema estima que o mercado de máquinas registrará queda de 2,1% nas unidades vendidas

Segundo dados do Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção, a comercialização de máquinas para esse setor deve apresentar uma queda, em 2015, de cerca de 57,8% em relação a 2014. São estimadas vendas neste ano de 26,5 mil unidades contra 62,8 mil no ano anterior. A pesquisa é elaborada pela Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema), e sua compilação e análise conta com a consultoria do jornalista e economista Brian Nicholson.

Read More

Share

Socorro financeiro

No momento em que o cinto aperta – ou quando se planeja o crescimento da empresa –, uma saída é recorrer a recursos externos. Consultamos três especialistas para responder a dez perguntas sobre o tema

As motivações para a busca de recursos financeiros podem variar, indo de formar capital de giro e incrementar a produtividade da empresa até levar a cabo planos de expansão, passando por reduzir os custos de capital. Os objetivos podem mudar, mas as dúvidas e o “friozinho na barriga” ao pesar a decisão de assumir financiamentos são comuns à maioria dos empreendedores.

Read More

Share

Dificuldades e oportunidades

Por Hovani Argeri*

É consenso que haverá recessão neste ano. Como a inflação também deve ficar bem longe da meta, a tendência de alta de juros se manterá e deixa dúvidas se haverá recuperação em 2016. Mas é evidente que o País não vive e não entrará na maior crise de sua história. Pensar nisso é desconhecer a história econômica brasileira e achar que o mundo foi criado juntamente com o real. A combinação de retração econômica com inflação e consequente elevação dos juros contamina todas as expectativas.

Read More

Share

Soluções para o terceiro setor

BW Expo marca seu lugar no calendário de eventos reunindo mais de 100 marcas expositoras e cerca de 3 mil visitantes

A BW Expo – Feira de Tecnologias a Serviço do Meio Ambiente é a primeira que realmente pode levar o nome de “evento de sustentabilidade”, já que é a único a cobrir todas as áreas desse mercado. Durante os três dias, em outubro deste ano, empresas expuseram equipamentos, produtos e serviços para água (extração, captação, tratamento, análises e distribuição), esgoto (tratamento, análise, distribuição e geração de energia), drenagem (controle de inundação, revestimento de taludes e canalização), gestão de resíduos (coleta, redução, aterro sanitário, reciclagem, geração de energia e logística reversa), energia (eólica, solar, gás, biocombustíveis, maremotriz, geotérmica e hidráulica), solo (descontaminação, tratamento, análises e monitoramento) e ar (medição, monitoramento, tratamento e análises).

Read More

Share

Aumento da capacidade de carga nas estradas compromete o pavimento

Por Sílvio Ciampaglia*

Uma medida aprovada pelo governo há alguns meses pode trazer, a curto prazo, consequências graves para a segurança dos motoristas brasileiros e a durabilidade do pavimento das estradas.

Visando ao atendimento de demandas do setor de transporte de cargas, foi aprovada em março deste ano a Lei dos Caminhoneiros. Em seu bojo, a Lei 13.103/15 autoriza os caminhões a trafegar com tolerância de “até 10% sobre os limites de peso bruto transmitido por eixo”. Essa simples mudança na capacidade máxima de carga traz benefícios para os transportadores, que poderão amenizar os custos dos transportes de produtos e serviços.

Read More

Share

Do canteiro de obras para a lavoura

Consagrados no segmento de construção civil, os equipamentos pesados vêm se destacando também em atividades voltadas ao agronegócio. Feiras direcionadas aos empresários e produtores rurais deram uma boa mostra dessa tendência

O agronegócio brasileiro, ainda que baqueado de alguma maneira pelo cenário econômico interno, apresenta números que não são vistos comumente hoje em dia: segundo dados divulgados em setembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a safra brasileira deve somar 210 milhões de toneladas em 2015, o que representa um crescimento de 8,6% em relação à produção de 2014, que foi de 193 milhões de toneladas. Esse foi o maior valor previsto desde 1975, quando teve início a série histórica.

Read More

Share

Operador bem cuidado

O trabalho é pesado, mas a tecnologia é uma aliada importante para torná-lo menos desgastante. Fabricantes mostram o que as máquinas de última geração oferecem em termos de segurança e conforto para que o dia a dia seja mais leve e, consequentemente, mais produtivo

O perfil do consumidor de hoje é o de alguém muito mais exigente que no passado. Graças às ferramentas disponíveis atualmente, o ato de compra é precedido por pesquisas aprofundadas, comparações, procura por indicações, testes e muita análise. No caso de equipamentos da Linha Amarela – bens que exigem alto investimento –, essa avaliação prévia é ainda mais importante e, nela, conforto e segurança estão no topo da lista. “A ergonomia tem evoluído muito e, nos últimos anos, ganhou atenção especial. Comprovadamente, a produtividade do equipamento está ligada à segurança e ao conforto do operador, pois quanto mais bem instalado ele estiver, maior rendimento oferecerá”, justifica Carlos França, gerente de marketing da Case Construction Equipment.

Read More

Share

10 passos para adequar-se à Lei Anticorrupção

A lei prevê tratamento diferenciado entre empresas negligentes no combate à corrupção e as que se esforçam para evitar e coibir ilícitos. Portanto, é hora de investir em prevenção

Em vigor desde 29 de janeiro de 2014, mas somente regulamentada em março deste ano, a Lei Anticorrupção afeta grandes, médias e pequenas corporações, em especial as que têm ou pretendem ter relações comerciais com o setor público. De acordo com a lei e sua regulamentação, se um funcionário for pego em atos de corrupção, a companhia é punida mesmo sem a comprovação de que tinha conhecimento do que estava acontecendo. A punição prevê multa que pode chegar a até 20% do faturamento bruto do ano anterior, inclusão da empresa numa “lista negra” que a impede de firmar contratos e receber recursos financeiros de entidades públicas, suspensão e até encerramento de atividades, prisão dos envolvidos, entre outras medidas. Portanto, é preciso investir em prevenção.

Read More

Share