É proibido quebrar

Equipamentos da Linha Amarela, quando são danificados, podem causar grande prejuízo. Por isso, a manutenção é essencial para a operação

Máquinas com problemas são uma grande dor de cabeça para o setor de construção civil – podem levar a atrasos no cronograma das obras, defeitos na execução do projeto e até causar acidentes com funcionários. Portanto, realizar a manutenção correta dos equipamentos da Linha Amarela traz a garantia de que os trabalhos serão realizados com rapidez, qualidade e com baixo custo. Mas fazer isso não é fácil: requer planejamento, atenção constante e muita competência na gestão operacional e dos recursos.

Em um serviço pesado como o da construção civil, há muitas possibilidades de quebra ou de deterioração dos equipamentos. De maneira geral, sistemas hidráulicos, de combustível e transmissões são muito sensíveis ao desgaste por causa das tolerâncias apertadas entre as peças. No entanto, os pontos mais críticos podem variar bastante conforme o tipo de trabalho realizado pela máquina.

“Em obras com muita rocha, sapatas e outros materiais rodantes podem ficar defeituosos. Se o solo é abrasivo, isso acontece com as esteiras e roletes. Nos lugares com muito pó, a manutenção de filtros de ar e a contaminação dos óleos devem ser tratadas com mais atenção”, explica o engenheiro mecânico Norwil Veloso, que é autor do livro Gerenciamento e Manutenção de Equipamentos Móveis (Ed. Sobratema).

Read More

Share