Juntos somos mais fortes

A desaceleração da economia brasileira, as políticas públicas dos investimentos em infraestrutura e o período eleitoral fizeram de 2014 um ano que não deixou muita saudade. E 2015 parece ter o mesmo final.

Economia abalada, instabilidade no campo político, Operação Lava-Jato e outras circunstâncias deixaram sua marca em mais um ano difícil para o setor. O Brasil, na esfera pública e privada, carece de boa governança e ética, assim como precisa de investimentos em áreas-chave para seu crescimento.

A esperança, que dizem ser “a última que morre”, é a de que dias melhores virão. Talvez não em 2016, como alguns especialistas já preveem, mas chegarão. Afinal, o Brasil é um país de oportunidades.

Read More

Share