Checklist da proteção

Além dos riscos inerentes à própria atividade, que variam desde colisão a queda de objetos sobre os equipamentos da linha amarela, as máquinas menores estão sujeitas ao risco de roubo e furto.

“Não é raro acontecer um atolamento, tombamento e com menos frequência, um furto qualificado ou roubo”, aponta Valdez Lorembergue Spineli, gerente comercial da Fernando Gonçalves Corretora de Seguros. “Roubo corresponde a 30% da sinistralidade das carteiras de seguro no mercado”, completa Dario Ferraz, diretor administrativo da BMC Seguros, corretora da BMC-Hyundai.

A cobertura básica para máquinas da linha amarela contempla incêndio, queda de raio, explosão, fumaça, colisão, desmoronamento, impacto de veículos, queda de aeronaves, granizo, tornado e queda de objetos. E há o seguro contra roubo e furto qualificado.

Read More

Share

John Deere Construção abre loja em Palmas

Com amplo portfólio em equipamentos de construção e marca mundialmente conhecida, empresa inaugura nova loja para atender o crescente mercado do Norte

Mais um passo na forte expansão do segmento de construção da John Deere foi dado nesta nesta quinta-feira, 27 de novembro: a John Deere Construção inaugurou sua primeira loja em Palmas (TO), e aumentou sua presença no Norte brasileiro, onde já conta com lojas em Parauapebas e Ananindeua, ambas no Pará. O empreendimento vai operar sob a representação do distribuidor Deltamaq, e os clientes poderão conferir de perto toda a linha amarela que a empresa oferece.

Read More

Share

BMC-Hyundai adota o conceito do Black Friday

Itens de manutenção periódica e desgastes serão vendidos com desconto de 48% na semana de 24 à 29 de novembro, mostrando a vanguarda da BMC-Hyundai ao adotar técnicas do varejo para beneficiar clientes da linha amarela

O setor de equipamentos para construção é, originalmente, b2b (business to business). Mas contando que cerca de 30 mil unidades de escavadeiras, retroescavadeiras, pás-carregadeiras e outros modelos da linha amarela são vendidos anualmente – num segmento mais pulverizado, concorrido e com forte presença de pequenos frotistas – faz cada vez mais sentido usar as estratégias de marketing e vendas oriundas do b2c (business to consumer) para manter a liderança de mercado. E é nessa linha que a BMC-Hyundai segue, aderindo ao conceito do Black Friday na semana de 24 à 29 de novembro.

Read More

Share

Analoc trabalha pelo fortalecimento do setor de locação

O setor de locação de equipamentos vem crescendo nos últimos anos no País em decorrência do aumento do número de obras de edificações e infraestrutura em todo o território nacional. Empresas consolidadas ampliaram seus mercados e novas companhias aproveitaram a oportunidade e iniciaram suas atividades.

Nesse contexto de crescimento e consolidação, estão em fase final os estudos para criação da Associação Brasileira dos Sindicatos, Associações e Representantes dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas (Analoc), com o intuito de promover ações e atividades para o desenvolvimento e evolução do segmento de locação de equipamentos móveis, incluindo, por exemplo, o incentivo para a criação de novas entidades em locais em que ainda não existe uma representação instaurada. “Nosso papel é fortalecer as associações existentes e fomentar a constituição de novos sindicatos, profissionalizando, dessa maneira, a atividade como um todo”, explica o presidente da Associação, Reynaldo Fraiha.

Read More

Share

Mais de 1500 equipamentos estão no Guia Sobratema 2014-2016

A Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema) disponibiliza a nova edição do Guia Sobratema de Equipamentos. A versão 2014-2016 fornece informações e especificações técnicas de 1556 equipamentos nacionais e importados para escavação, carga, transporte, concretagem e pavimentação, de 98 marcas distintas.

Em 690 páginas, os usuários podem consultar as informações sobre os equipamentos, que estão divididos por meio de famílias diferentes. São elas: autobetoneiras, bombas de concreto, britadores móveis, caminhões articulados, caminhões rígidos fora de estrada, caminhões rodoviários, carretas de perfuração, centrais de concreto, compactadores combinados, compactadores de pneus, compactadores estáticos, compactadores vibratórios, compressores de ar, dumpers, escavadeiras hidráulicas, fresadoras de asfalto, mastros de distribuição de concreto, minicarregadeiras, miniescavadeiras, motoniveladoras, pás carregadeiras, recicladoras de asfalto, retroescavadeiras, tratores de esteira, tratores de rodas, usinas de asfalto, usinas de solo e vibroacabadoras de asfalto.

Read More

Share

CNH Industrial lança novo Distrito Industrial em Sete Lagoas

Novo espaço vai ampliar o polo de fornecedores da Iveco

O Distrito Industrial de Sete Lagoas II é uma conquista para a CNH Industrial em Minas Gerais e no Brasil. Dedicado à Iveco, marca de veículos de transportes e de defesa da companhia, o Distrito, localizado ao lado da fábrica da empresa, na rodovia MG 238, em uma área de 257 mil m², reunirá os principais fornecedores de autopeças, gerando ganhos logísticos, de custos e de tempo.

Read More

Share

Auto Sueco São Paulo entrega caminhões para DAE Jundiaí

A Auto Sueco São Paulo realizou a entrega técnica de 8 caminhões para a DAE Jundiaí. O negócio, realizado pelo departamento de vendas a governo, foi firmado após a empresa vencer a concorrência para a licitação. Para garantir mais agilidade no atendimento à população, a DAE Jundiaí está investindo R$ 1,9 milhões na ampliação de sua frota.

Os caminhões entregues são modelos VM220 4X2 e VM270 6×2. Depois de equipados, quatro veículos serão transformados em caminhões-pipa, usados no abastecimento em caso de interrupção de água em escolas, postos de saúde e hospitais, além de auxiliar o Corpo de Bombeiros quando necessário. Dois caminhões serão usados como limpa fossa para a retirada de esgoto e encaminhamento para a Estação de Tratamento e dois serão equipados para assumirem a função de hidrojato, aqueles que desobstruem as redes de esgoto.

Read More

Share

Mobilidade e qualidade de vida em conflito

Uma pesquisa realizada pela Home Agent, empresa que oferece teleatendimento customizado cujo diferencial é a instalação de postos de trabalho em casa, indicou os principais pontos negativos e positivos da cidade de São Paulo, bem como o impacto da Mobilidade Urbana sobre a vida do paulistano.

Como pontos negativos, os entrevistados destacaram que a violência e a insegurança são os principais fatores presentes na cidade (85,7%). Em segundo lugar, com 85%, está o trânsito, seguido do estresse (32,1%) e da poluição (31,6%).

Mas nem só com pontos negativos São Paulo é lembrado. Entre os pontos positivos, os entrevistados indicaram o mercado de trabalho (64,7%), seguido da ampla diversidade cultural (61,7%), variedade de serviços e negócios ofertados aos moradores (46,6%) e importantes instituições de ensino (36,8%).

A qualidade de vida também foi um dos itens avaliados e o resultado bateu na trave. A média para esse quesito ficou em 3,26, sendo que o número 3 faz a divisão entre posicionamentos negativo e positivo.

Read More

Share

Tecnologia, a solução para a mobilidade urbana

Por Vivien Mello Surugy*

 

A mobilidade urbana no Brasil caminha para a imobilidade total e o refrão eleitoral – “governar é cuidar das pessoas” – nada mais é que puro engodo. O que poderia mudar o quadro caótico? Sensibilidade dos gestores públicos, compromisso com a modernização dos sistemas, sintonia com as demandas populares, investimento em qualidade. Nestes valores está a luz no fim do túnel. Não dá para prolongar o sofrimento de milhões de brasileiros. Soluções existem e basta vontade política para aplicar o dinheiro público com inteligência. O eixo da modernização implica focar para as telecomunicações.

Em São Paulo, são quase dez milhões de pessoas transportadas diariamente por cerca de 15 mil ônibus, distribuídos em 4.411 km de linhas. É possível atenuar as angústias geradas pela massificação dos passageiros com o aumento da velocidade média. Para tanto, urge implantar os mecanismos tecnológicos especializados nos transportes.

Sistemas integrados de telecomunicações e voltados para melhorar os padrões de mobilidade dos ônibus já existem e funcionam muito bem em grandes cidades de muitos países. Nós temos condições de desatar este nó.

Read More

Share