Após divulgação de pesquisas eleitorais, dólar avança e se aproxima de R$ 4

Sondagens indicam fortalecimento da polarização entre o PT e Jair Bolsonaro, com Geraldo Alckmin ainda patinando nas intenções de voto

O dólar renovou máxima ante o real no mercado à vista aos R$ 3,9916 (+0,87%) há pouco – maior valor intraday desde de 1º de março de 2016 quando atingiu máxima a R$ 4,0180 durante a sessão. Naquele dia, alguns profissionais viram demanda por proteção diante do cenário político conturbado pré-impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O operador de câmbio e derivativos do banco Paulista Alberto Felix de Oliveira Neto diz que o cenário trazido pelas últimas pesquisas eleitorais – MDA e Ibope, ontem – ampara preocupações entre investidores sobre quem vai para o segundo turno na eleição presidencial. "O mercado teme o aumento das intenções de votos em Lula e o risco de transferência de votos do petista para Fernando Haddad. Bolsonaro e Haddad no segundo turno trazem grande desconforto aos investidores", afirma. Na máxima, o dólar para setembro atingiu R$ 3,9965 (+0,58%).

Read More

Share