LBX Company completa 5 anos de atuação no Brasil

Em 2016, a filial do Brasil passou a concentrar boa parte das demandas da América Latina

A Link-Belt, fabricante de escavadeiras, chega ao quinto ano de sua operação no Brasil, com a consolidação de mudanças estratégicas orientadas pela matriz, nos Estados Unidos. Considerada uma operação bem sucedida com mais de 300 escavadeiras em campo, somando fatores como proximidade geográfica e facilidade do idioma, em 2016, a filial brasileira passou a responder pela direção dos negócios, marketing institucional e de produtos, além de vendas diretas para América Latina. Com a reorganização, boa parte das demandas do mercado latino-americano passou para a gestão da Link-Belt no Brasil.

De acordo com o diretor de vendas da America Latina, Kurt Engelhart, a mudança fortalece a credibilidade da marca, o que também impacta positivamente no relacionamento com os oito distribuidores em todo o País. “Nosso relacionamento com os distribuidores não se restringe ao pós-vendas. Nós trabalhamos com eles prestando suporte ao negócio para que possamos crescer juntos”, explica Engelhart.  “Se o negócio do distribuidor vai bem, o nosso também vai”, acrescenta ao mencionar que em Sorocaba, a empresa tem mais de 15 mil itens em estoque, assegurando a disponibilidade de peças.

Atualmente, os distribuidores das escavadeiras Link-Belt são: TranspoTech (Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul), Trakmaq (Vale do Paraíba no Estado de São Paulo), Maquilinea (Noroeste do Estado de São Paulo), Vilmaq (Ribeirão Preto e Região/SP), J.Azevedo (Sul da Bahia e Espírito Santo), Mult-Máquinas (Tocantins, Distrito Federal e Goiás), SP Máquinas (Acre, Rondônia, Mato Grosso e Sul do Pará) e SRR (Rio de Janeiro). Na grande São Paulo e no interior do Estado, a empresa também trabalha com vendas diretas. Eles dão capilaridade à atuação da fabricante e crescem atendendo principalmente os prestadores de serviços para construtoras, com duas escavadeiras da série “Spin Ace”, equipamentos compactos, e sete da série “X2”.

Os próximos passos da empresa incluem a preparação de um novo treinamento avançado para operadores de escavadeiras, contemplando montagem e desmontagem da bomba e do motor hidráulicos, dos redutores, entre outros tópicos. A primeira turma está prevista para o segundo semestre de 2016 e os requisitos incluem a participação nos outros três treinamentos da empresa e aproveitamento mínimo de 60% na avaliação. Em 2017, a expectativa da filial brasileira é trazer a série X3 das escavadeiras para o país.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *