Por que planejar é tão importante?

*Por Patrícia Atui

Em seu livro, "What They Don't Teach You at Harvard Business School", Mark McCormak fez uma descoberta interessante na turma do MBA de 1979. Dentro do grupo, 3% dos alunos escreveram suas metas, 13% pensaram em algumas metas, mas não as registraram e o restante dos alunos apenas ficaram felizes por concluírem o curso.

Após dez anos, foi realizada uma pesquisa com esta mesma turma e foi constatado que os 13% do grupo que não tinham suas metas escritas teve o dobro de sucesso em comparação aos 84% daqueles que não tinham objetivos ao deixar Harvard.

O grupo que tinha as metas por escrito estava conseguindo resultados dez vezes maiores do que a média dos outros dois grupos que representavam 97%.

Acho que você irá concordar que o pessoal de Harvard tem uma longa história de sabedoria quanto ao que estão fazendo. Assim se os tops 3% foram capazes de ganhar dez vezes mais dinheiro que todos os outros, simplesmente escrevendo seus objetivos, por que você não está fazendo isso?

No início do ano, fazemos planos para emagrecer, para ser um melhor jogador de golfe, para fazer mais caridade, para ser um melhor pai, cônjuge ou parceiro, coisas que você já deveria ter começado, mas que ainda não as fez, então por que esperar mais?

Para iniciar um bom plano pessoal ou empresarial é preciso definir o que realmente você quer alcançar e isto tem que ser muito importante e expressivo para você.

Feito isto, comece escrevendo as suas metas “SMART”, isto é, as suas metas devem ser e(S)pecíficas, (M)ensuráveis, (A)lcançáveis e que tragam (R)esultados expressivos e em um determinado (T)empo.

Com as metas definidas, o próximo passo é escrever o que deverá ser feito para alcançá-las, quais as ações deverão ser realizadas, quem serão os responsáveis por executá-las e em quais datas serão concluídas.

Agora, com o seu plano feito, com os seus objetivos definidos para o ano, encontre alguém para compartilhá-los e mensalmente ou trimestralmente (no mínimo) faça um acompanhamento, para verificar se está obtendo progresso.

E por último e o mais importante: escreva as consequências que ocorrerão se você cumprir com o seu plano ou não. Certifique-se de que serão marcantes para você, tanto pelo lado positivo ou negativo.

Se você fizer isso, não demorará muito até que você esteja conseguindo obter resultados dez vezes maiores do que os 97% que não o fizeram.

 

*Patrícia Atui é coach empresarial com certificação internacional pela ActionCoach, coach ontológico pelo Instituto AppanaMind, coach executivo pela Sociedade Brasileira de Coaching, economista pela Universidade Mackenzie/SP e pós-graduada em finanças pelo IPEP/SP

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *