Reciclagem de entulho gera economia na obra

No Brasil, uma em cada cinco obras recicla o material excedente das construções

Considerado sempre como um problema, os entulhos descartados de forma irregular poderiam vir a ser uma solução na geração de mais economia para a construção civil caso fossem descartados de forma correta e reciclados. Porém, apenas uma em cada cinco obras no Brasil faz isso.

Praticamente tudo o que sobra das construções é descartado na rua ou em aterros, mas nas usinas de reciclagem poderiam se tornar material para novos projetos, gerando assim mais empregos. Com todo o entulho que é jogado fora no Brasil seria possível construir quase 4 milhões de casas populares ou pavimentar 168 mil quilômetros de estradas.

Read More

Share

Minha empresa era ótima. De repente, estava em crise. O que faço?

* Telmo Schoeler

Encare a realidade: os fatos são mais relevantes do que o que você pensa. Em síntese, você não percebeu as mudanças empresariais e de gestão, subestimou seus efeitos ou simplesmente não quis fazer os ajustes que se impunham, três pecados mortais no mundo moderno. Não se autoflagele, você não errou sozinho. A maioria esquece que o cenário se tornou dinâmico, mutante, desestabilizador e disruptivo e ainda fica olhando no espelho retrovisor, focada no que passou, esquecendo que o presente já é – e o futuro será ainda mais – diferente. Achar que o passado o salvará qualquer tolo faz, mas enxergar o futuro, preparar-se para ele e até influenciá-lo só os capacitados e de mente aberta conseguem fazer.

Read More

Share

Com atividade em queda, empresários da construção estão mais pessimistas, destaca CNI

As dificuldades enfrentadas em 2015 pela indústria da construção deixaram os empresários do segmento mais pessimistas sobre o primeiro semestre de 2016. A intenção de investimento caiu 1,3 ponto em janeiro na comparação com dezembro e registrou 25 pontos neste mês. As informações são da Sondagem Indústria da Construção, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta segunda-feira, 25 de janeiro. O indicador mensal varia de zero a cem pontos e, quanto mais baixo, menor é a propensão dos empresários para investir nos próximos seis meses.

Read More

Share

Obras das Olimpíadas têm a participação de máquinas Case

Minicarregadeiras, miniescavadeiras, escavadeiras hidráulicas e retroescavadeiras trabalham na construção das instalações dos jogos

No parque de máquinas da Rio Rental Locação, cerca de 30 equipamentos de construção são Case. A maioria deles está locada para empresas que tocam obras para as Olimpíadas, que acontecem este ano no Rio de Janeiro, como o Parque Olímpico da Barra e do Complexo Esportivo Deodoro.

Escavadeiras hidráulicas CX220 e retroescavadeiras 580N atuam na construção do Passeio Olímpico, na Barra da Tijuca; miniescavadeiras CX75 trabalham no Centro de Hipismo do Complexo Esportivo Deodoro, enquanto minicarregadeiras SV300 realizam múltiplas funções na pavimentação das áreas de provas e estacionamento, no Complexo Esportivo Deodoro e no Complexo de Jacarepaguá.

Read More

Share

Pós-venda, a melhor forma de fidelizar o cliente

*Carlos Cruz

Especialmente em tempos de crise, vender mais para o mesmo cliente pode ser a melhor alternativa para garantir os resultados e fazer com que as metas sejam batidas. É fato que em períodos de retração econômica as pessoas e empresas arriscam menos, deixam de comprar novos produtos/serviços e também de procurar por novos vendedores. Ou seja, o vendedor deve se agarrar aos seus clientes e batalhar para que eles ampliem o ticket médio, fatos que, claro, podem render indicações e novos contatos.

Read More

Share

Por que planejar é tão importante?

*Por Patrícia Atui

Em seu livro, "What They Don't Teach You at Harvard Business School", Mark McCormak fez uma descoberta interessante na turma do MBA de 1979. Dentro do grupo, 3% dos alunos escreveram suas metas, 13% pensaram em algumas metas, mas não as registraram e o restante dos alunos apenas ficaram felizes por concluírem o curso.

Após dez anos, foi realizada uma pesquisa com esta mesma turma e foi constatado que os 13% do grupo que não tinham suas metas escritas teve o dobro de sucesso em comparação aos 84% daqueles que não tinham objetivos ao deixar Harvard.

Read More

Share