Conversa franca

As empresas precisam aprender a lidar com a inadimplência para evitar que as perdas se tornem uma bola de neve

Em função da crise e de uma consequente redução nos rendimentos, há quem priorize o pagamento de alguns compromissos em detrimento de outros. No atual cenário econômico crítico há, porém, os que são considerados insolventes – incluindo-se aqui até mesmo golpistas e clientes mal-intencionados. Em todo caso, as empresas devem encontrar a melhor forma de cobrar e, principalmente, evitar que a falta de pagamento possa prejudicar seus negócios.

“Primeiro, é preciso separar o inadimplente do insolvente”, diferencia Alberto Borges Matias, professor do Instituto de Ensino e Pesquisa em Administração (Inepad) e doutor em finanças e marketing pela FEA/USP. Ele explica que, conceitualmente, a inadimplência é o atraso de pagamento de até 90 dias e a insolvência é o atraso de pagamento superior a 90 dias.

Umas das principais armas para minimizar os efeitos do popular “calote” é recorrer a ferramentas de apoio antes da elaboração e assinatura dos contratos. As fontes de informação velhas conhecidas dos empresários são importantes para verificações de praxe, como cadastros comerciais no Serasa, SCPC etc., além de referências bancárias.

“Outra dica é também verificar o histórico financeiro com sua empresa, se ultimamente foi registrado algum atraso nos pagamentos. Essa medida contribui para a mitigação do risco”, recomenda o administrador João Carrijo, professor do curso Avaliação de Desempenho e Planejamento Financeiro do Instituto de Pós-Graduação e Graduação (Ipog).

Read More

Share

Um país de oportunidades

Para o economista e ex-ministro da Fazenda Maílson da Nóbrega, o Brasil está longe da decadência que vem sendo apregoada – ainda há boas e empreendedoras ideias, mas elas dependem de uma renovação de esperanças e de uma liderança política transformadora

Ministro da Fazenda entre janeiro de 1988 e março de 1990, durante o governo de José Sarney – período considerado dos mais difíceis da economia brasileira –, o economista Maílson da Nóbrega tem muita bagagem quando o assunto é crise. E, apesar da perspectiva não muito animadora que traça para o curto prazo, ele aposta nas ainda numerosas oportunidades que o País tem a oferecer. “Felizmente, o Brasil não está condenado à decadência, como já se começou a dizer. Os anos do PT nos legarão perdas enormes de dinamismo na economia, mas isso poderá começar a ser revertido no próximo governo, quando deve acontecer uma renovação”, afirma.

Aos 73 anos, Maílson esteve desde os 20 envolvido em ações governamentais, incluindo a formulação de regras para gerir a intervenção do Estado na economia. Mais tarde, como secretário-geral do Ministério da Fazenda, trabalhou na criação do sistema brasileiro de contas públicas e também atuou na organização da Secretaria do Tesouro Nacional e na reestruturação das funções do Banco Central. Durante o período em que esteve à frente do ministério, o economista avalia que deu os primeiros passos em direção à abertura da economia, às privatizações e à modernização das finanças nacionais.

Read More

Share

Juntos somos mais fortes

A desaceleração da economia brasileira, as políticas públicas dos investimentos em infraestrutura e o período eleitoral fizeram de 2014 um ano que não deixou muita saudade. E 2015 parece ter o mesmo final.

Economia abalada, instabilidade no campo político, Operação Lava-Jato e outras circunstâncias deixaram sua marca em mais um ano difícil para o setor. O Brasil, na esfera pública e privada, carece de boa governança e ética, assim como precisa de investimentos em áreas-chave para seu crescimento.

A esperança, que dizem ser “a última que morre”, é a de que dias melhores virão. Talvez não em 2016, como alguns especialistas já preveem, mas chegarão. Afinal, o Brasil é um país de oportunidades.

Read More

Share

John Deere investe em expansão

Como parte da consolidação dos investimentos no Brasil e para atender às necessidades de seus clientes com eficiência, a John Deere inaugurou a ampliação do Centro de Distribuição de Peças para a América do Sul, em Campinas (SP). A área dobrou de tamanho: passou de 40 mil para 74,5 mil metros quadrados.

Com a expansão, que contou com participação da Bresco Investimentos, o espaço ganhou um Centro de Treinamento destinado à capacitação de concessionários, distribuidores, funcionários e clientes. Os investimentos fazem parte de um plano de médio e longo prazo da companhia no Brasil, com valores que ultrapassaram US$ 200 milhões nos últimos cinco anos, em todas as divisões em que atua.

Read More

Share

Ano de crescimento no pós-venda

A Auto Sueco São Paulo, concessionária exclusiva de ônibus e caminhões Volvo, comemora o crescimento do pós-venda e comércio de seminovos. Ela superou em 2015 a marca de quase 3 mil contratos em planos de manutenção, o que equivale a 63% dos caminhões comercializados pela marca.

De 2014 a 2015, o grupo registrou um incremento de 27,7% no número de adesões de clientes a esses planos, a exemplo do Plano de Manutenção Ouro do programa, direcionado à manutenção preventiva e atendimento personalizado de caminhões, que pode contribuir com até 17% de economia na operação dos veículos.

Read More

Share

Mapa do planejamento

Para ajudar o empresário na condução e organização de seus negócios, o Sebrae-SP lançou o Planeja Fácil Digital, ferramenta simples e de fácil utilização.

Como um mapa de planejamento, ele é um quadro de apoio para que o empresário possa traçar um roteiro completo para pensar e organizar seus negócios e pôr em prática as ações necessárias para atingir seus objetivos. A ferramenta, que já existia na versão impressa, agora está disponível digitalmente.

Read More

Share

Titan Pneus realiza palestra para associados

Em palestra promovida para os associados da Apelmat, a Titan Pneus apresentou a estratégia da companhia focada no desenvolvimento de inovações nas linhas de pneus para o setor industrial e OTR (fora de estrada), e na facilidade da prestação de serviços de assistência técnica personalizada aos clientes.

O evento permitiu a troca de experiências entre os empresários e a equipe da Titan Pneus, visando à efetivação de um projeto de cooperação nas áreas de vendas e orientação técnica sobre a melhor aplicação do portfólio de produtos e serviços.

Read More

Share

China de olho no Brasil

No começo de novembro, o presidente geral do Grupo XCMG, Wang Min, acompanhado de outras autoridades da empresa, esteve na fábrica em Pouso Alegre (MG). O objetivo principal da visita foi o estreitamento da relação entre Brasil e China, o estudo do mercado brasileiro e a definição de novas estratégias.

Como a China está cada vez mais focada em investir no Brasil e trazer novas oportunidades, o presidente do grupo quis analisar a evolução da XCMG Brasil Indústria e também a economia do Estado e da cidade.

Read More

Share

Destaques do pós-venda

O Núcleo Jovem da Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema) divulgou as marcas mais bem votadas do projeto Destaque Pós-Venda 2015 – Sobratema durante o evento estratégico Tendências no Mercado da Construção, realizado em novembro na cidade de São Paulo.

Entre os homenageados que conquistaram a melhor votação estão a Caterpillar, na categoria Equipamentos para Terraplenagem; a Sandvik, em Equipamentos para Perfuração; e a Schwing-Stetter, em Equipamentos para Concreto.

Read More

Share