Soluções para o terceiro setor

BW Expo marca seu lugar no calendário de eventos reunindo mais de 100 marcas expositoras e cerca de 3 mil visitantes

A BW Expo – Feira de Tecnologias a Serviço do Meio Ambiente é a primeira que realmente pode levar o nome de “evento de sustentabilidade”, já que é a único a cobrir todas as áreas desse mercado. Durante os três dias, em outubro deste ano, empresas expuseram equipamentos, produtos e serviços para água (extração, captação, tratamento, análises e distribuição), esgoto (tratamento, análise, distribuição e geração de energia), drenagem (controle de inundação, revestimento de taludes e canalização), gestão de resíduos (coleta, redução, aterro sanitário, reciclagem, geração de energia e logística reversa), energia (eólica, solar, gás, biocombustíveis, maremotriz, geotérmica e hidráulica), solo (descontaminação, tratamento, análises e monitoramento) e ar (medição, monitoramento, tratamento e análises).

Em sua primeira edição, a feira reuniu na capital paulista mais de 100 marcas e cerca de 3 mil visitantes. Segundo os organizadores, o número de negócios gerados foi considerável e 53% dos espaços foram renovados para 2017.

No espaço Ilha de Equipamentos Apelmat (Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplenagem e Ar Comprimido), John Deere, New Holland Construction, BR Automotiva, Case Construction, Sotreq/Caterpillar, Machbert FRD Furukawa, Iveco/Vetelli e Titan Pneus do Brasil apresentaram equipamentos, serviços e tecnologia para o terceiro setor.

Para Chrystian Garcia, gerente de desenvolvimento de mercados da Sotreq, é importante estar presente a fim de estabelecer parcerias comerciais. “Tivemos oportunidade de conhecer novos clientes e de estar perto dos que já conhecemos, tirar dúvidas deles, apresentar tecnologias e soluções novas ou desconhecidas por eles, e fechar negócios”, disse.

A Vetelli Iveco apresentou o caminhão Iveco 90V18, de 9 toneladas. “Essa categoria representa 33% do mercado de caminhões e temos interesse nela, comentou Jesus Rodrigues, representante comercial do concessionário.

Outro destaque da BW Expo foi o lançamento do Guia de Sustentabilidade para a Indústria Plástica, desenvolvido em parceria pelo Instituto Nacional do Plástico (INP), Think Plastic Think Brazil e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil). O projeto, consolidado em março deste ano, consiste num entendimento integrado do cenário nacional e internacional, diagnosticando as melhores práticas de sustentabilidade do setor.

Exposição e resultados

A Bomag levou para a feira seus compactadores, utilizados tanto em obras de pequeno porte como na construção de vias e diques. A empresa ainda apresentou soluções especiais para a aplicação em aterros sanitários de todos os portes, entre outros usos. “As oportunidades no mercado são enormes, haja vista o potencial. Mas é preciso uma mudança de cultura e de mentalidade, que pode acontecer, em parte, pela percepção do que é ideal para que se tenha produtividade”, apontou Arthur Cassola Soldera, analista de serviços sênior da companhia.

A Construrban expôs o maior caminhão compactador da América Latina, com capacidade para até 25 toneladas sem transbordo, enquanto a H2Life trouxe uma estação de tratamento capaz de transformar água doce não própria ao consumo em potável. Já a Trasix fez a compostagem de todos os resíduos orgânicos gerados na feira com um equipamento que recicla 30 kg/dia e possui uma versão residencial com capacidade para 5 kg/dia.

“Encontramos no evento um público qualificado e direcionado para a busca de serviços”, afirmou Fulvio Farah, da ACO Soluções em Drenagem. “O público da BW Expo foi escolhido a dedo: certeiro e bem diversificado”, acrescentou Enelis Sacek, da Mais Consultoria.

Viviane Zanaleto Moraes, da Tigre ADS, disse que a empresa tomou a decisão certa em participar do evento. “Acertamos na escolha da BW Expo. O visitante foi o público-alvo para a Tigre.”

Monica Porto, secretária adjunta da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos do Governo do Estado de São Paulo, destacou o fato de que “feiras como a BW Expo fazem a diferença para o setor e são uma das ferramentas da sustentabilidade, pois têm a capacidade de divulgar o conhecimento e as novas tecnologias”.

“É extremamente satisfatório ouvir esse retorno do mercado, pois foi um ano de desafios tanto para o empresariado como para a economia brasileira. Desenvolvemos a BW Expo para o mercado e pelo mercado. Por isso, sentimo-nos recompensados em acreditar no projeto e encorajados a seguir”, afirmou Guilherme Ramos, diretor da BW Expo. A próxima edição será realizada de 29 a 31 de março de 2017 no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo (SP). “A nossa expectativa é a melhor possível”, sintetizou.

BW Conference

Com uma consistente grade de congressos e seminários, mais de 500 congressistas saíram do evento com a bagagem de conhecimentos renovada. Soluções tecnológicas disponíveis para aterros sanitários, planejamento, diretrizes para construção e organização de aterros, técnicas de drenagem, monitoramento ambiental, reúso de águas e efluentes, entre outros, foram temas debatidos durante a BW Conference.

De acordo com Uladyr Naime, presidente da Associação dos Engenheiros e Especialistas (Asec) da Cetesb e idealizador de um dos seminários, a relevância dos assuntos abordados foi o grande diferencial. “Tivemos a preocupação de trabalhar temas focados no momento ambiental que vive o País e o Estado, no qual o planejamento, a gestão e as políticas públicas são os grandes alicerces de mudança”, explicou.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *