Nadando contra a corrente

A Titan Pneus investe para fechar o ano com resultados positivos apesar do cenário de retração que se instaurou no País

Fornecedora homologada pelas montadoras Caterpillar, CNH, JCB e Randon para o mercado OTR (off the road), a Titan Pneus anunciou, em 2014, um aporte de US$ 25 milhões em investimentos diretos. Esse valor foi usado para, entre outras coisas, aumentar a capacidade de produção, modernizar o parque industrial e ampliar a linha de produtos, que, nos últimos quatro anos, foi acrescida de “30 novas medidas de produção 100% nacional”.

Quem fornece esses dados é Emydio Gaio, responsável pelo desenvolvimento da marca no Brasil. Profissional de carreira na companhia, ele assumiu o desafio de manter o crescimento dentro do segmento de máquinas.

Gaio iniciou sua carreira na Goodyear em 2005. Quando, em 2011, os negócios da linha Goodyear Farm Tires para a América Latina foram adquiridos pela Titan Internacional, o executivo passou a ser consultor de vendas da Titan Pneus do Brasil nos segmentos Agro/OTR e Truck para os Estados da Região Sul, posição que ocupou até março deste ano. Desde então, assumiu a área de negócios OTR da empresa e tem como meta aumentar a participação de mercado da companhia por meio de uma série de ações comerciais e também pelo desenvolvimento de produtos cada vez mais direcionados. “Contamos com 20% de share of market (SOM) no equipamento original e 9% na reposição. Com nossa estratégia de crescimento na linha fora de estrada, temos projeção de crescimento expressivo para o fim do ano”, afirma, na contramão dos pessimistas.

Revista Apelmat/Selemat Desde que assumiu a área de negócios OTR, um de seus principais desafios tem sido o de manter o crescimento da marca. Quais as ações tomadas com essa finalidade?

Emydio Gaio A Titan investe forte na ampliação do seu portfólio de modelos diagonais e radiais para o segmento OTR e já ocupa posição de destaque na venda de pneus para a indústria de máquinas voltadas à construção e mineração. Devido ao grande potencial do mercado brasileiro, a Titan pretende continuar expandindo sua participação de mercado com ações comerciais, desenvolvimento dos seus canais de distribuição e diversificação das linhas de produtos. Além disso, buscaremos oferecer um atendimento diferenciado ao consumidor, em especial na assistência técnico-comercial, antes, durante e após a venda.

RAS Recentemente, a Titan adicionou novas medidas com produção nacional. Há outros planos de investimento?

EG Nos últimos anos, a Titan reforçou seu compromisso com o Brasil investindo US$ 25 milhões concentrados no aumento da capacidade de produção e na modernização do parque industrial. A aquisição de novos equipamentos, tais como prensas e moldes, para garantir um maior ganho em escala e o lançamento de novas linhas também foram feitos.

A partir dos investimentos em nossa planta industrial, aliados aos trabalhos realizados pelas equipes de engenharia, pelos técnicos de campo e pela área comercial, a Titan segue inovando com novos modelos e medidas de pneus para atender ao mercado OTR. O resultado disso está na incorporação, apenas nos últimos quatro anos, de 30 novas medidas de produção 100% nacional. O portfólio compreende pneus para aplicação em equipamentos para obras de infraestrutura, mineração e operações portuárias, tais como motoniveladoras, pás-carregadeiras, caminhões articulados e rígidos, rolos compactadores, retroescavadeiras e outros. Além dos produtos nacionais, importamos outras medidas que tenham demanda no mercado.

Estamos trabalhando com mais dois lançamentos previstos para 2015 e início de 2016. A primeira medida será a 18.00-25 SMO 40 PR, aplicada em equipamentos Reach Stacker (máquinas para movimentação de contêiner), utilizados em portos. A outra medida prevista é a 14.00R24 TG2, que irá complementar nossa linha radial e aplicada em motoniveladoras.

RAS Qual o posicionamento de mercado da Titan em relação à linha OTR? E qual a meta a ser alcançada?

EG Contamos com 20% de share of market (SOM) no equipamento original e 9% na reposição, no acumulado de janeiro a julho. Com nossa estratégia de crescimento na linha fora de estrada, temos projeção de crescimento expressivo para o fim do ano.

RAS Com os recentes lançamentos exibidos na M&T Expo, voltados para pás-carregadeiras e motoniveladoras, a Titan oferece quais diferenciais competitivos para o segmento de máquinas da linha amarela?

EG Nossos produtos oferecem em sua construção atributos tecnológicos, tais como capacidade de tração, desenho e profundidade da banda de rodagem adequados para cada tipo de operação, carcaça reforçada para suportar a carga e torque dos equipamentos, além de compostos adequados de borracha, assegurando maior resistência a corte. Nossa preocupação é sempre a busca por durabilidade e qualidade do produto, diminuindo o desgaste, trazendo mais benefícios, mas sem descuidar do fator preço.

RAS Dados divulgados pela Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos indicam que a venda de pneus à indústria automotiva deve fechar o ano cerca de 19% abaixo em relação a 2014 e que, nos primeiros sete meses do ano, a tonelagem teve redução de 30,7% devido à grande diminuição das vendas de pneus de carga. Quais as expectativas da Titan para o fechamento de 2015?

EG O período de retração econômica pelo qual o mercado brasileiro está sendo submetido neste ano provoca impacto no planejamento realizado pelas empresas, porém isso não significa que o resultado final em dezembro tenha de ser ruim. Neste cenário, a Titan redobrou seus esforços para manter sua participação de mercado dentro das metas estabelecidas no planejamento anual, em que apostamos na manutenção da demanda pela reposição. Projetamos crescer este ano dois dígitos percentuais versus nosso fechamento de 2014, devido ao aumento do nosso portfólio de produtos e de nossa rede de revendedores, sem esquecer do trabalho junto às principais montadoras.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *