Quer cobrar quanto?

Com muitas variáveis envolvidas, o cálculo do custo de locação pode se tornar uma tarefa complicada para os locadores de equipamentos da linha amarela. Nesta entrevista, o consultor do Sebrae-SP Davi Jeronimo dá orientações e dicas para auxiliar nessa importante etapa de gestão da empresa

 

O objetivo é fácil de ser determinado: oferecer um serviço a um preço competitivo e que, ao mesmo tempo, seja suficiente para cobrir todos os gastos e, de preferência, ainda renda uma margem de lucro. Mas resolver essa equação, cujas variáveis flutuam e são influenciadas por inúmeros fatores externos, pode exigir a ajuda de especialistas. Administrador de empresas, pós-graduado em engenharia de produção, finanças e controladoria, o consultor de administração do Sebrae-SP e professor na Universidade Paulista (Unip) Davi Jeronimo lembra que fatores como a depreciação do equipamento, gastos com manutenção e combustível, e até mesmo os juros de financiamento devem constar desse cálculo. “Existem vários modelos; o mais adequado é aquele que absorve todos os custos e despesas e gera lucros”, orienta.

Jeronimo acrescenta que a saída para o aumento da margem nem sempre estará na redução de custos, algo difícil de ser obtido. Por isso, manutenções corretivas e preventivas nos equipamentos são importantíssimas. “Pátios vazios e o pagamento de fretes extras, em caso de envio de equipamentos e devoluções, também diminuem a margem de lucro na locação, assim como o pagamento de horas extras por atraso em prazos”, lembra.

Revista Apelmat/Selemat O que deve ser considerado pelo empresário para calcular o custo de locação?

Davi Jeronimo Para fazer o cálculo do custo/hora de equipamentos, devem ser levados em consideração alguns aspectos importantes como custo/hora de depreciação do equipamento, custo/hora do combustível e do pneu, lubrificação, custo/hora da mão de obra do operador do equipamento, custo/hora da manutenção e custo/hora da energia elétrica. Para uma máquina que tenha essa característica, também devem ser considerados os juros, caso estes sejam realocados ou financiados.

RAS Qual a melhor forma de determinar o valor a ser cobrado e, desse modo, conseguir obter uma margem de lucro?

DJ A melhor forma de a empresa determinar o valor do aluguel desses equipamentos para locação é o mark-up. Ou seja, depois de apurado o custo do equipamento por hora, o empresário deverá apurar as despesas variáveis (impostos, comissões, taxas bancárias), apurar as despesas fixas de sua empresa (despesas operacionais para o funcionamento do negócio) e estabelecer uma margem de lucro – que pode ser determinada pelo empresário ou pelo valor com que o segmento está operando no momento.

RAS A redução dos custos é a melhor maneira de aumentar essa margem? Qual a melhor forma de gerenciar esses custos?

DJ Geralmente, no processo de operação o custo é uma variável difícil de ser reduzida. Logicamente, se a empresa otimizar alguns processos e conseguir obter uma eficiência produtiva de horas/homem, ela pode diminuir seus custos. Outro ponto importante é fazer manutenções corretivas e preventivas programadas em seus equipamentos. Também é preciso reduzir a sua estrutura operacional com as despesas, evitar pátios vazios e o pagamento de fretes extras em caso de envio de equipamentos e devoluções, pois tudo isso também diminui a margem de lucro na locação, assim como o pagamento de horas extras por atraso em prazos.

RAS Quais outros fatores têm impacto importante na determinação desse valor?

DJ Pagamentos de juros em antecipações e financiamentos, falta de um critério específico para composição do custo da hora de trabalho, critérios para análise das despesas fixas e da margem de lucro estabelecida pelo empresário. Além disso, o mercado em crise gera diminuição do aluguel de equipamentos, o que faz com que os concorrentes reduzam seus preços. Tudo isso pode afetar a determinação do valor da empresa.

RAS Em sua opinião, quais as maiores dificuldades para que esse valor seja estabelecido?

DJ Acredito que na lista estão a dificuldade para o cálculo de custos de serviços (valor de horas cobrado), o estabelecimento das despesas variáveis, tais como impostos, comissões e taxas bancárias, fazer os rateios do custo indireto e também as despesas operacionais, e a dificuldade de estabelecer uma margem de lucro que seja competitiva.

RAS Quais são suas principais dicas para ajudar nessa tarefa?

DJ Ter planilhas de todos os custos por máquina ou equipamento e fazer um roteiro de onde estão os equipamentos e o tempo de uso de cada um na locação. Se necessário, fazer remanejamento de máquinas paradas em outras obras para ganhar produtividade e reduzir custos, pois ficar com o equipamento parado no canteiro ou em um local reservado gera uma série de custos com manutenção, mesmo quando ele não está sendo utilizado. Também é importante negociar com o cliente quando houver atraso em obras e diminuir a ociosidade de mão de obra e de máquinas; mantê-las em lugares adequados, evitando manutenções constantes devido a desgastes; e, por fim, elaborar um bom preço de serviço, que absorva todos os custos, despesas e o lucro na operação.

 

Veja +

Davi Jeronimo dá o passo a passo de como organizar e calcular os custos que compõem o preço de um serviço. No site da Apelmat, você confere uma planilha detalhada pelo consultor.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *