Não corra riscos desnecessários

Estar bem informado sobre a idoneidade do vendedor e programar inspeções técnicas são cuidados que ajudam a não cair em armadilhas

Assim como qualquer plataforma de e-commerce, a compra “virtual” de equipamentos pesados pode suscitar dúvidas e desconfianças em um primeiro momento. No entanto, assim como a popularidade das transações via Internet foi crescendo à medida em que se tornaram mais confiáveis, o mesmo tem ocorrido neste segmento. Porém, o alerta é sempre válido: “é necessário verificar a idoneidade dos sites e ver qual atende grandes empresas e têm o melhor movimento; são sinais de credibilidade”, diz Pedro Barreto, diretor comercial e de marketing da empresa de leilões online Superbid.

Para evitar problemas, o principal cuidado é ver qual a procedência da máquina e pesquisar se a empresa vendedora tem um bom histórico de manutenção. “Além disso, o interessado deve ficar atento às fotos e descrição do lote no site, abrir os laudos de vistoria, sempre que presentes, e agendar visita quando possível”, orienta. Especificamente sobre leilões, a escolha criteriosa do leiloeiro ou do site é o primeiro passo. “É preciso saber de quem se está comprando e solicitar esclarecimentos sempre que necessário”.

Jefferson de Vasconcelos, gerente-geral da WebPesados, plataforma de venda online de equipamentos pesados, também concorda com essas precauções, mas acredita que apenas a avaliação dos detalhes do equipamento de maneira criteriosa não seja suficiente, pois é preciso colocar os itens em funcionamento. “Infelizmente, a maioria dos leilões existentes em nosso país não permite que os compradores façam funcionar os bens oferecidos, e isto é um grande entrave para que se tenha segurança na qualidade do lote de interesse”, critica, acrescentando que esse teste é permitido nos leilões promovidos por sua empresa. “Todos os nossos compradores, além de contar com a nossa análise realizada via Inspeção Técnica WP, podem a seu critério colocar em funcionamento os equipamentos de seu interesse, basta, para isto, fazer um prévio agendamento com a nossa equipe de atendimento ao cliente”.

Uma outra dica importante dada por Vasconcelos é consultar a reputação das empresas com alguém que já tenha feito negócios por meio delas. “A melhor fonte sempre será a consulta a uma pessoa que já tenha realizado a compra em um determinado leilão, por meio de pesquisas na Internet. Outro canal interessante é o cadastro para recebimento de newsletters”, sugere.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *