Gestão de resíduos: transporte em foco

Quais cuidados tanto as construtoras quanto as empresas que fazem locação do transporte do resíduo devem ter diante das orientações legais?

Segundo Fabrício Soler, advogado especialista em resíduos sólidos, as construtoras devem atentar à responsabilização na esfera civil por potenciais danos ao meio ambiente, uma vez que se a contratada executa de forma equivocada os serviços, resultando em prejuízos ambientais, muito provavelmente as geradoras de resíduos, no caso as construtoras poderão ser instadas a providenciar a reparação do dano ou a indenização pelo impacto causado.

Read More

Share

Vitrine: soluções na área de reciclagem

Confira alguns equipamentos e soluções no mercado que se destacam no segmento de reciclagem:

Metso O britador móvel Lokotrack LT 106S pode ser usado em operações de reciclagem de materiais ou para britagem primária em pedreiras. A máquina tem a flexibilidade de ser utilizada tanto em operações unitárias ou combinada em processos multiestágios ao lado de outros modelos. Pode atender demandas de até 300 t/hora no segmento de reciclagem de resíduos de construção civil e de demolição.

Caterpillar A Minicarregadeira 226B3 e a Varredeira BU115 são produtos aplicados em estações de transferência, local onde os caminhões que coletam o lixo das cidades passam antes de irem para o aterro sanitário, destino final dos resíduos sólidos.

Read More

Share

Fuja de armadilhas contratuais

Escassez de informações precisas. Falta de planejamento e análise profunda das cláusulas, o que não permite prever contingências. Não certificar-se de custos indiretos como tributários, previdenciários, sindicais etc. Estes são os principais erros que devem ser evitados antes de firmar um novo contrato.

Além disso, segundo Luiz Fernando Martins Macedo, sócio-fundador do escritório Martins Macedo e Advogados Associados, é imprescindível não se deixar levar pela oportunidade de “fechar um grande contrato” e celebrá-lo com uma empresa insolvente, que não responderá posteriormente pelos pagamentos devidos. “Por isso é importantíssimo checar o consórcio, a empreitada e as empresas envolvidas, o cronograma da obra e outros elementos que possam auxiliar na tomada de decisão”, afirma.

Read More

Share

E se…?

Saiba como lidar, em contratos, com os riscos de perda ou paralisação em eventos de caso fortuito ou de força maior

Entre os itens relevantes na negociação dos contratos de terraplenagem é preciso atentar para os riscos de perda ou paralisação em eventos de caso fortuito ou de força maior.

Wanderley Fernandes, professor da FGV Direito, explica que em juridicamente, no caso de perda da coisa, se diz que “res perit domino”, ou seja, quem perde a coisa é o proprietário. “O mesmo vale para o caso de locação. Ou seja, se ocorrerem fatos da natureza, por exemplo, como uma enchente excepcional e irresistível, é o dono do equipamento que sofre os efeitos da perda.”

Read More

Share

O cliente está cada vez mais crítico e exigente

A busca pela excelência no atendimento nunca esteve tão em alta como na atualidade. E o motivo é simples: o cliente está cada vez mais crítico e exigente.

A retrospectiva histórica torna possível perceber a relação entre as alterações no perfil do cliente e no processo de atendimento.

Em meados dos anos 60 e 70, acreditava-se que a venda era algo natural. “Bastava ter um produto e uma pessoa interessada em comprá-lo, não havia uma preocupação efetiva com o cliente”, comenta Luciano Amato, diretor executivo da Training People.

Nos anos 80, houve um foco maior na qualidade dos produtos com o surgimento dos processos de gestão de qualidade e melhoria contínua.

Read More

Share

O primeiro passo está na compreensão

O Brasil coleta 243 mil toneladas de lixo todos os dias, e mesmo com a implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), em vigor desde agosto de 2014, mais da metade de todo esse material é destinado a lixões expostos a céu aberto sem nenhum controle ambiental. O que é preciso acontecer para que essa realidade mude?

Para Leticia Tavares Theotonio, gerente de projetos para novos negócios ITVR, na Revita Engenharia, empresa do Grupo Solví, um ponto de inflexão reside no entendimento do que seja tratamento de resíduos e do motivo pelo qual ele é tão necessário.

Confira a seguir a entrevista que Leticia concedeu à Revista Apelmat/Selemat.

Read More

Share

Checklist da proteção

Além dos riscos inerentes à própria atividade, que variam desde colisão a queda de objetos sobre os equipamentos da linha amarela, as máquinas menores estão sujeitas ao risco de roubo e furto.

“Não é raro acontecer um atolamento, tombamento e com menos frequência, um furto qualificado ou roubo”, aponta Valdez Lorembergue Spineli, gerente comercial da Fernando Gonçalves Corretora de Seguros. “Roubo corresponde a 30% da sinistralidade das carteiras de seguro no mercado”, completa Dario Ferraz, diretor administrativo da BMC Seguros, corretora da BMC-Hyundai.

A cobertura básica para máquinas da linha amarela contempla incêndio, queda de raio, explosão, fumaça, colisão, desmoronamento, impacto de veículos, queda de aeronaves, granizo, tornado e queda de objetos. E há o seguro contra roubo e furto qualificado.

Read More

Share

John Deere Construção abre loja em Palmas

Com amplo portfólio em equipamentos de construção e marca mundialmente conhecida, empresa inaugura nova loja para atender o crescente mercado do Norte

Mais um passo na forte expansão do segmento de construção da John Deere foi dado nesta nesta quinta-feira, 27 de novembro: a John Deere Construção inaugurou sua primeira loja em Palmas (TO), e aumentou sua presença no Norte brasileiro, onde já conta com lojas em Parauapebas e Ananindeua, ambas no Pará. O empreendimento vai operar sob a representação do distribuidor Deltamaq, e os clientes poderão conferir de perto toda a linha amarela que a empresa oferece.

Read More

Share

BMC-Hyundai adota o conceito do Black Friday

Itens de manutenção periódica e desgastes serão vendidos com desconto de 48% na semana de 24 à 29 de novembro, mostrando a vanguarda da BMC-Hyundai ao adotar técnicas do varejo para beneficiar clientes da linha amarela

O setor de equipamentos para construção é, originalmente, b2b (business to business). Mas contando que cerca de 30 mil unidades de escavadeiras, retroescavadeiras, pás-carregadeiras e outros modelos da linha amarela são vendidos anualmente – num segmento mais pulverizado, concorrido e com forte presença de pequenos frotistas – faz cada vez mais sentido usar as estratégias de marketing e vendas oriundas do b2c (business to consumer) para manter a liderança de mercado. E é nessa linha que a BMC-Hyundai segue, aderindo ao conceito do Black Friday na semana de 24 à 29 de novembro.

Read More

Share

Analoc trabalha pelo fortalecimento do setor de locação

O setor de locação de equipamentos vem crescendo nos últimos anos no País em decorrência do aumento do número de obras de edificações e infraestrutura em todo o território nacional. Empresas consolidadas ampliaram seus mercados e novas companhias aproveitaram a oportunidade e iniciaram suas atividades.

Nesse contexto de crescimento e consolidação, estão em fase final os estudos para criação da Associação Brasileira dos Sindicatos, Associações e Representantes dos Locadores de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas (Analoc), com o intuito de promover ações e atividades para o desenvolvimento e evolução do segmento de locação de equipamentos móveis, incluindo, por exemplo, o incentivo para a criação de novas entidades em locais em que ainda não existe uma representação instaurada. “Nosso papel é fortalecer as associações existentes e fomentar a constituição de novos sindicatos, profissionalizando, dessa maneira, a atividade como um todo”, explica o presidente da Associação, Reynaldo Fraiha.

Read More

Share